Você Sabe Como Surgiu O Bolsa Família?

0

O Bolsa Família é um dos maiores Programas Sociais disponibilizado pelo Governo Federal. Através dele várias famílias tem acesso a uma renda mensal.

Sua criação aconteceu no mandato de Fernando Henrique nos anos 90. A então primeira dama, Ruth Cardozo, preocupada os problemas sociais do Brasil, resolveu unificar vários Programas Sociais.

Na década de 90 vários Programas Sociais foram se espalhando com o intuito de diminuir a desigualdade social e acabar com a fome. Essas medidas adotadas por ela impulsionou a unificação de todos os programas.

Ruth Cardozo foi a primeira pessoa, de fato, a pensar na criação do Bolsa Família, mesmo que em sua época, o programa não tivesse esse nome.

Ruth, até hoje, e considerada a pessoa mais importante nos Programas Sociais que visam acabar com a desigualdade social e a fome.

Confira os programas sociais que originaram o Bolsa Família

programas sociais

A unificação total dos Programas Sociais ocorreu no governo de Lula. E o Bolsa Família até hoje atende a milhares de pessoas de baixa renda.

1 – Programa Nacional de Renda Mínima Vinculada e Educação (Bolsa Escola);

2 –  Cadastro Único do Governo Federal;

3 – Programa Nacional de Renda Mínima Vinculada a Saúde (Bolsa Alimentação);

4 – Auxilio Gás;

5 – Programa Nacional de Acesso a Alimentação (Fome Zero).

Mais sobre a importância do Bolsa Família

No ano de 2002, mais de 5 milhões de famílias já eram atendidas pelo Bolsa Família.

A ideia da unificação teve como proposito a ampliação de pessoas assistidas por ele. O cadastramento e administração passaram a ser realizados pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate a Fome.

No ano de 2010, com a ampliação em andamento, mais de 50 milhões de pessoas passaram a ter acesso ao Bolsa Família. Esse grau de abrangência ocorreu devido a unificação.

+ Você sabe o que são Benefícios do Governo Federal?

Objetivos dos programas sociais

Os Programas Sociais que visam combater a desigualdade social e a pobreza que estão espalhados por todo o mundo.

Eles buscam a curto prazo identificar as condições de vida das pessoas e melhorar a vida dos mais necessitados.

A longo prazo, os programas inserem as pessoas na sociedade através  de educação e emprego.

De acordo com o Banco Mundial, o Bolsa Família é um investimento no ser humano:

”Transferências condicionais de renda fornecem dinheiro diretamente aos pobres, via um “contrato social” com os beneficiários – por exemplo, manter as crianças na escola, ou levá-las com regularidade a centros de saúde. Para os extremamente pobres esse dinheiro provê uma ajuda de emergência, enquanto as condicionalidades promovem o investimento de longo prazo no capital humano”.

Como se cadastrar no Bolsa Família

Para se cadastrar no Bolsa Família é necessário se inscrever no Cadastro Único. Além disso, as famílias devem estar encaixadas nos limites de renda mensal estabelecidos pelo programa. O beneficio é concedido de forma impessoal.

O pagamento do Bolsa Família e definido de acordo com o último número do NIS (Número de Identificação Social). Esse número está disponível no cartão do beneficiário do programa.

Formas que o dinheiro do Bolsa Família é utilizado

Estudos realizados pelo Governo Federal indicam que o dinheiro do beneficio é utilizado para comprar comida, material escolar, roupas e sapatos.

Outro estudo realizado pela Universidade Federal de Pernambuco indica que na áreas rurais, cerca de 87% do dinheiro, é utilizado para comprar comida.

Para finalizar, em pesquisas realizadas pelo Banco Mundial, indicaram que houve uma grande redução do trabalho infantil entre as crianças beneficiadas pelo programa.

A frequência dos alunos as aulas são acompanhadas pelo MEC e pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate a Fome. Caso haja o descumprimento 5 vezes das regras estabelecidas, o beneficio é cancelado.

programas sociais

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.