fbpx

Conheça A história Do ProJovem Adolescente

O ProJovem Adolescente é um Programa Social do Governo Federal e foi criado em 2005 com a ideia de dar assistência a jovens de 15 a 17 anos como um Programa Nacional de Inclusão de Jovens.

Ele é benéfico para jovens por se tratar de um serviço socioeducativo, que compõe ações de Proteção Social Básica do Sistema Único de Assistência Social – SUAS.

Objetivo do ProJovem

A ideia central do Programa ProJovem é incluir os jovens no sistema educacional. Isso é feito através da convivência familiar e comunitária. Todos os meios/mecanismos de inserção, reinserção e permanência dos jovens na educação serão usados.

Confira quem pode participar

1 – Jovens que pertencem as famílias que participam do Bolsa Família;

2 – Jovens que participam de medidas socioeducativas de acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente;

3 –  Jovens em medidas de proteção;

4 – Jovens que estão em participação no Programa de Erradicação do Trabalho Infantil.

Veja como funciona o ProJovem

Os jovens que vão participar do programa são divididos em grupos de 15 a 30 integrantes que são descritos como coletivos. Eles ficam sendo cuidados por um orientador social.

Todo o serviço pode estar disponível no CRAS ou estará referendado.

Um técnico designado pelo CRAS é responsável pelo acompanhamento do orientador social e também é responsável pelo acompanhamento das famílias dos jovens do ProJovem Adolescente através do Programa de Atenção Integral a Família.

As estruturas oferecidas pelos programas são essas: Convivência Social, Participação Cidadã e Mundo do Trabalho.

E os temas que estão relacionados aos jovens são esses: Direitos Humanos e Socioassistenciais, Trabalho, Cultura, Meio Ambiente, Saúde, Esporte e Lazer.

A carga total do programa é de 120 horas.

+ Você conhece o Programa Social Água Para Todos?

Objetivos do ProJovem

1 – Fazer com que os jovens tenham espaço de convívio cooperativo, afetivo, lúcido e solidário;

2 – O coletivo dos jovens deve proporcionar espaço de formação com troca de conhecimentos, inclusão digital, qualificação profissional e desenvolvimento de experiências práticas.

Esses dois objetivos estão dentro de duas modalidades socioeducativas: Encontros e Oficinas.

Como implantar o ProJovem

O município que deseja implantar deve se encaixar nos seguintes requisitos:

– É necessário estar habilitado em alguns dos níveis de gestão básica ou plena do SUAS;

– Estar com o CRAS em funcionamento;

– Ter uma demanda de no mínimo 40 jovens de 15 a 17 anos e que pertençam ao Bolsa Família.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima